Contexto

Abandono do EFP na Europa

VET BackgroundVários são os esforços realizados pelos diferentes Estados Membros para melhorar o sistema de educação e formação profissional (EFP). Não obstante e apesar destes esforços, o número de formandos que abandonam o EFP é ainda muito elevado e tem um impacto considerável no desenvolvimento económico e social da União Europeia.

Atualmente, vários países da União Europeia enfrentam múltiplos obstáculos na implementação de políticas e estratégias de prevenção do abandono escolar, sendo que as respetivas taxas são ainda muito elevadas. Tal é o caso de Portugal (20,8%), Espanha (26,5%), Itália (18,2%) e Malta (33,5%), que apresentam médias superiores à EU-27, de acordo com as estatísticas de 2012.

Considerando os problemas de ordem estrutural que podem advir destas elevadas taxas de abandono escolar nos vários Estados-Membros, a União Europeia adotou em 2011 uma Comunicação (Com 2011 18 de 31.1.2011) cujo objetivo é enfrentar o abandono escolar precoce e contribuir para a consolidação da Agenda para a Europa2020. O principal objetivo da Agenda para a Europa2020 centra-se na necessidade de reduzir as taxas atuais de abandono precoce para 10% até 2020 e, desse modo, contribuir para o crescimento económico e competitividade da Europa.

O que é o projeto In-VET?

“Em 2011, cerca de seis milhões de jovens com idades entre os 18 e os 24 anos não tinham ainda concluído o ensino secundário ou profissional. Em média, 54,8% destes jovens abandonaram o ensino escolar ou profissional precocemente e estima-se que estejam desempregadas.” (CE: Objetivo da Europa 2020: Abandono Escolar Precoce).”

Na maioria dos países Europeus, a questão do abandono escolar é mais evidente e desafiadora do que nunca. Nesse sentido, novas estratégias e metodologias que estimulem a participação dos mais jovens no sistema escolar e profissional e que conduzam à redução do baixo nível educacional das populações, deverão ser implementadas.

Ao desenvolver estratégias de sucesso para prevenir e lidar com este fenómeno espera-se que os sistemas nacionais de EFP formem mais trabalhadores, mais qualificados, cada vez mais requisitados numa economia que se caracteriza por um crescente desenvolvimento económico, tecnológico e inovador.

Além disso, é igualmente importante ter em consideração a possibilidade dos jovens que atualmente abandonam o sistema escolar virem a usufruir de benefícios sociais, comprometendo os recursos estatais no futuro. As estatísticas da UE indicam que quase 50% dos formandos da UE que frequentam o nível secundário integram o sistema de EFPi, o que significa que a questão do abandono ou dos jovens formandos em risco de abandono do sistema de EFPi é apenas parte da questão relativa ao abandono precoce do ensino e formação.

A iniciativa In-VET surgiu para dar resposta aos níveis crescentes de abandono escolar, nomeadamente do ensino e formação profissional, através do desenvolvimento de ferramentas para detetar numa fase inicial, os jovens em risco de abandono do sistema educativo. Esta iniciativa surgiu da combinação de duas iniciativas europeias de sucesso igualmente focadas no abandono escolar: o projeto School Inclusion  e o projeto Stop Dropout!.

 

O Projeto “School Inclusion” 

Screen Shot 2014-07-14 at 11.44.26

Um desafio comum para os sistemas escolares Europeus é a prevenção do abandono escolar precoce.

O Projeto “School Inclusion”, coordenado pela Pixel, levou a cabo uma análise profunda das causas do abandono escolar precoce e das estratégias implementadas para o combater. O principal resultado do projeto é um pacote de formação para professores para o desenvolvimento e consolidação das competências necessárias de prevenção e intervenção deste fenómeno.

Para mais informações, por favor visite:  http://schoolinclusion.pixel-online.org/.

 

Stop Dropout!

Screen Shot 2014-07-14 at 11.49.05

Identificação de formandos em risco para a prevenção do abandono escolar precoce.

Coordenado pelo Blickpunkt Identität, este projeto Europeu foi já reconhecido com vários prémios e tem como objetivo reduzir as taxas de abandono no ensino e formação profissional, disponibilizando instrumentos e ferramentas de apoio a psicólogos educacionais. A detecção e intervenção precoces passam pela administração de um questionário de Avaliação do Risco que permite identificar jovens em risco de abandono do sistema educativo, e pelo desenvolvimento de uma entrevista estruturada, o Perfil Pessoala ser utilizada por psicólogos educacionais e outros profissionais no acompanhamento e orientação de jovens.
Tendo por base uma abordagem holística, o terceiro produto deste projeto consiste na descrição da prática de networking entre estruturas e profissionais que acompanhem e orientem estudantes em risco de abandono ou mesmo estudantes que já abandonaram o sistema educativo.

Para mais informações, por favor visite: http://www.stop-dropout.eu